Notícia:

Suspeito de matar garimpeiro a tiros é preso após 5 meses em MT

A vítima, Ulisses Pereira dos Santos, foi executada com um tiro na região do tórax, teve o seu corpo enrolado em uma rede e jogado próximo a um córrego.
Suspeito de matar garimpeiro a tiros é preso após 5 meses em MT Garimpo ilegal em Castanheira — Foto: Polícia Militar

Um homem foi preso nessa quinta-feira (26) em Juína, a 735 km de Cuiabá, suspeito de ter participado de um homicídio e de uma tentativa de homicídio em março deste ano, em um garimpo em Castanheira, a 779 km da capital.

O crime foi registrado no dia 29 de março. A vítima, Ulisses Pereira dos Santos, foi executada com um tiro na região do tórax, teve o seu corpo enrolado em uma rede e jogado próximo a um córrego. Uma outra pessoa que estava na propriedade também foi vítima dos criminosos, sendo alvejada na perna.

Imediatamente após os fatos, a Polícia Civil de Juína iniciou as investigações conseguindo identificar cinco pessoas envolvidas no crime. Segundo as investigações, o crime foi motivado pelo fato de as vítimas não apontarem o local em que o ouro se encontrava na área.

Leia também:
Ex vê mulher com atual namorado em carro, começa a persegui-los, causa acidente e os dois morrem, diz polícia

Com base no apurado, uma semana após os fatos, o delegado Marco Bortolotto Remuzzi representou pelos mandados de prisão preventiva dos cinco suspeitos e três ordens de busca e apreensão domiciliar, que foram expedidas pela Justiça recentemente.

Com as ordens judiciais em mãos, os policiais deflagraram operação para cumprimento dos mandados, conseguindo localizar um dos envolvidos que teve a ordem de prisão cumprida.

Conforme o delegado Marco Bortolotto Remuzzi, a Polícia Civil já identificou os outros suspeitos e as investigações seguem em andamento para prender os outros quatro criminosos que continuam foragidos.
 

Fonte: G1 MT

Comentários

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}