Notícia:

Professor é preso suspeito de ter estuprado a enteada por vários anos em MT

O investigado aproveitava momentos ou criava situações para ficar a sós com a vítima desde que ela era menor de idade e praticar os abusos, inclusive, fazendo a criança se sentir culpada pela situação.
Professor é preso suspeito de ter estuprado a enteada por vários anos em MT Central de Flagrantes de Várzea Grande — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria

Um professor, que não teve a identidade revelada, foi preso nesta quinta-feira (6) em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, suspeito de ter estuprado a enteada.

Leia também:
Presidente da Câmara e filho são baleados por funcionário de fazenda; estado de vereador é grave

A delegada Nubya Beatriz Gomes dos Reis representou pelo pedido de prisão do suspeito, que é professor, após reunir em inquérito policial elementos probatórios que comprovaram o crime praticado reiteradas vezes contra a vítima, que era sua enteada.

De acordo com a investigação, o suspeito praticava abuso contra a vítima desde que ela tinha sete anos, quando ele ainda era conhecido da família. O investigado aproveitava momentos ou criava situações para ficar a sós com a vítima desde que ela era menor de idade e praticar os abusos, inclusive, fazendo a criança se sentir culpada pela situação. Ele a presenteava com roupas, doces e brinquedos para que a vítima ficasse calada. Neste ano, ele voltou a assediar a vítima por várias vezes.

Além da enteada, o suspeito também é investigado pelo estupro praticado contra outra criança da mesma família.

O mandado de prisão foi expedido pelo juiz Jurandir Florêncio de Castilho Jr, da 14ª Vara Criminal de Cuiabá.

Após o cumprimento do mandado, o suspeito foi encaminhado à delegacia e posteriormente irá para a unidade prisional do Capão Grande, em Várzea Grande.

 

Fonte: G1 MT

Comentários

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}