Notícia:

Presos 6 da principal quadrilha que roubava agrotóxicos em MT

Presos 6 da principal quadrilha que roubava agrotóxicos em MT Foto: Assessoria

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Civil deflagrou a operação “Fim da Linha”, com objetivo de cumprir 16 ordens judiciais em Cuiabá, Primavera do Leste, Poxoréu, Sinop, Sorriso e Lucas do Rio Verde e 6 membros da parte da principal organização criminosa especializada em roubos de defensivos agrícolas já foram presos. Dois deles, foram presos em Lucas do Rio Verde. Os demais, em Cuiabá.

Leia também:
Organizador de festa com 25 pessoas é preso após denúncia de aglomeração e som alto em MT

Os mandados de buscas foram cumpridos um em cada cidade citada e também da capital. Outros dois membros identificados morreram durante confronto com a polícia, no mês de outubro, quando um policial também ficou ferido.

As investigações iniciaram há cerca de um ano, conseguindo desarticular a principal organização criminosa especializada em roubos de defensivos agrícolas no estado de Mato Grosso. Durante os trabalhos, foram identificados os oitos principais integrantes do grupo criminoso responsável por pelo menos 11 roubos realizados no período de um ano.

Por meio de ações de inteligência e análise de dados, a GCCO conseguiu mapear e identificar 11 fazendas situadas em diversos municípios, as quais foram vítimas do mesmo grupo criminoso. De acordo com o delegado, Frederico Murta, que conduziu as investigações, em todos os fatos investigados os criminosos atuavam sempre da mesma maneira.

“Cerca de 10 indivíduos fortemente armados e com uso de coletes balísticos, rendiam e amarravam os moradores e funcionários das fazendas, cortando ainda todo tipo de comunicação. Valendo de muita violência e graves ameaças às vítimas que permaneciam amarradas por horas”, explicou o delegado.

Após a ação criminosa, os suspeitos fugiam do local levando todo o estoque de defensivos agrícolas, veículos, armas e outros pertences das vítimas.

Ao longo das investigações realizadas pela GCCO, foram realizadas várias prisões em flagrante e, além das cargas recuperadas foram apreendidas seis armas de fogo, um colete balístico e vários veículos pertencentes à organização criminosa. O grupo foi responsável pelo roubo ocorrido, em outubro em Lucas do Rio Verde, quando reagiram a uma ação policial no município de Lucas do Rio Verde, no momento em que faziam o transbordo da carga roubada. Dois morreram, um policial foi baleado e a carga avaliada em mais de R$ 1 milhão, que havia sido roubada de uma das fazendas dois dias antes, foi recuperada.

Para o delegado geral, Mario Dermeval Aravéchia de Resende, a operação demonstra que a Polícia Judiciária Civil está empenhada no combate ao roubo de defensivos agrícolas, informa  a assessoria.

 

Fonte: Só Notícias

Comentários

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}