Notícia: Preso

Presidente da OAB-MT, Leonardo Campos é preso por agredir a esposa

Presidente da OAB-MT, Leonardo Campos é preso por agredir a esposa Foto: Rogério Florentino

Leonardo Campos, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional de Mato Grosso, está preso na Delegacia do Verdão desde a noite de quarta-feira (27), após ser detido em flagrante por xingar e agredir a esposa, a também advogada Luciana Póvoas, filha da desembargadora Maria Helena Póvoas, em uma condomínio do bairro do Porto, em Cuiabá. 

Leia também:
PM fecha festa clandestina com adolescentes, droga e bebidas; cidade é a 2ª em MT com mais casos e mortes de Covid-19

Mediante os fatos, Luciana diz que foi agredida, Leonardo nega qualquer tipo de agressão física. Com isso, Léo Capataz, como é conhecido, foi enquadrado na Lei Maria da Penha.

Segundo o  advogado Rodrigo Marinho, da Associação Brasileira de Advogados Criminalista (Abracrim), que acompanhou Leonardo junto com os advogados Edson Rodrigues, do Tribunal das Prerrogativas da Ordem e Alaerte Rodrigues, da Abracrim, assim que ele chegou à delegacia, a esposa Luciana Póvoas informou em depoimento que a agressão é recorrente. 

Na noite, Leonardo teria se alterado e passado a discutir com a esposa. Durante a briga, ele teria lhe dado um empurrão. "Esse é o depoimento dela. Agora, já entramos com um pedido de soltura, vamos aguardar o juiz para saber se ele irá atender o habeas corpus ou encaminhar o presidente para sala de estado maior no Centro de Custódia de Cuiabá", disse Marinho. 

Rodrigo Marinho agora passou o caso para o advogado Leonardo Bernazolli, que é presdente da Comissão de Processo Penal da OAB. 

Luciana está acompanhada na delegacia por uma advogada da Comissão da Mulher da OAB-MT. Ela prestou depoimento por mais de três horas e, por isso, a delegada optou por atuar Leonardo Campos em flagrante. 

Após o depoimento, já na manhã desta quinta-feira (28), Luciana foi até o condomínio onde o casal reside buscar uma pistola que é de propriedade de Leonardo, porém ela voltou à delegacia muito nervosa por não ter encontrado a arma. 

Leonardo Campos, que está em seu mandato como presidente da OAB-MT, deverá responder na Comissão de Ética da Ordem, e, inclusive, pode ser afastado do cargo. O caso de agressão deverá ser investigado pela Delegacia da Mulher, sob o comando da delegada Núbia Beatriz. 


 

Fonte: Olhar Direto

Comentários

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}