Notícia:

Prefeitura de Itanhangá (MT) decreta quarentena obrigatória após aumento de casos de Covid-19

Dentre as medidas instituídas estão: o toque de recolher entre 21h e 5h, com exceção para quem precisa trabalhar ou em situações de emergências.
Prefeitura de Itanhangá (MT) decreta quarentena obrigatória após aumento de casos de Covid-19 Prefeitura de Itanhangá (MT) decreta quarentena obrigatória após aumento de casos de Covid-19 — Foto: Divulgação

Por conta do aumento de número de casos de Covid-19, a Prefeitura de Itanhangá decretou quarentena obrigatória no município.

A decisão foi tomada nesta terça-feira (1º) como medida de contenção para o enfrentamento do coronavírus e vai até o dia 7 de junho. Dentre as medidas instituídas estão: o toque de recolher entre 21h e 5h, com exceção para quem precisa trabalhar ou em situações de emergências.

A decisão, assinada pelo prefeito Edu Laudi Pascoski, é justificada para evitar o colapso sanitário em função da pandemia.

Leia também:
Prefeito decreta situação de emergência em município de MT por causa da falta de água

O decreto cita ainda a taxa de ocupação dos leitos de UTI, que tem se mantido em patamares elevados, atingindo frequentemente os 100% de ocupação.

O documento menciona também, o aumento da demanda hospitalar pública e privada por oxigênio medicinal e medicamentos necessários para intubação de pacientes em estado grave, como decorrência do aumento no número de contaminações e internações.

Também fica proibido o encontro de pessoas, em qualquer horário nas vias, praças, parques e logradouros públicos, inclusive para a prática de esportes.

Eventos comemorativos e culturais de qualquer natureza também estão proibidos. A fiscalização do cumprimento das medidas será feita pela vigilância sanitária e fiscais do município, e contará com apoio da Polícia Militar.
 

Fonte: G1 MT

Comentários

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}