Notícia:

Mãe é presa por dirigir bêbada apos filho de 2 anos morrer em acidente em MT

Equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e encaminhou as vítimas a uma unidade hospitalar, mas João Pedro da Silva Brito, de 2 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu
Mãe é presa por dirigir bêbada apos filho de 2 anos morrer em acidente em MT Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). — Foto: Carlos Celestino/Secom-MT

Uma mulher foi presa nesse domingo (6) após após um acidente em Campo Novo do Parecis, a 391 km de Cuiabá, em que o filho e apenas 2 anos morreu.

Conforme a Polícia Civil, ela realizou o teste do etilômetro e apresentou o resultado de 0,41 MG/L, constatando constatado que estava embriagada.

No carro estavam 7 pessoas.

Segundo relato da mãe, ela estava trafegando pela estrada vicinal que dá acesso ao assentamento 6 Lagos, sentido zona rural para o município, e ao fazer uma manobra na curva perdeu o controle do veículo e capotou.

Leia também:
Corpo de homem nu executado a tiros é encontrado em buraco na mata

O braço da filha e o filho da motorista ficaram presos entre o carro e o solo.

A mãe informou que cavou a terra até conseguir retirar o filho e pediu socorro.

Equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e encaminhou as vítimas a uma unidade hospitalar, mas João Pedro da Silva Brito, de 2 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu. A filha da mototorista, de 11 anos, foi medicada e não corre risco de morte. Ela quebrou o braço durante o acidente.

Diante dos fatos, a Polícia Civil deu a voz de prisão em flagrante para a mulher, que foi autuada por homicídio culposo e lesão corporal culposa com qualificadora por embriaguez.

A criança foi sepultada nesta segunda-feira em Campo Novo do Parecis.

A Polícia Civil investiga o acidente.
 

Fonte: G1 MT

Comentários

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}