Notícia:

Bombeiros encontram crânio de bebê jogada em poço pelos pais

Bombeiros encontram crânio de bebê jogada em poço pelos pais Foto: Reprodução

O Corpo de Bombeiros localizou nesta quinta-feira (16) o crânio da bebê de seis meses que foi jogada em um poço no município de Tabaporã (a 674 km de Cuiabá). Os pais da criança foram presos no município de Jataí (GO) e confessaram o crime. Eles foram autuados em flagrante pelo crime de ocultação de cadáver e responderão em inquérito policial por homicídio qualificado.

Leia também:
Jovem é encontrado agonizando em poça de sangue com um tiro na cabeça

Os bombeiros confirmaram que três partes do corpo da menina foram localizadas. As duas primeiras foram encontradas na semana passada dentro do poço e a última agora foi o crânio, encontrado após o poço ser esvaziado. Segundo o Corpo de Bombeiros, o poço tem cinco metros de profundidade.
 
De acordo com as investigações, a bebê já era vítima de maus-tratos desde os primeiros dias de vida. A menina chegou a morar em um abrigo da cidade quando tinha três meses de vida. Mas os pais conseguiram reaver a aguarda na Justiça. Contudo, o Conselho Tutelar teria afirmado que fazia visitas periódicas na casa da família.
 
O caso
 
Conforme testemunhas, o casal foi visto em três situações, sendo a primeira delas nas proximidades do córrego, com o carrinho de bebê (não sendo constatado se a criança estava nele).
 
Logo em seguida, o casal foi visto sozinho sem a criança e sem o carrinho e mais tarde, pedindo carona a terceiros, apenas com mochilas e também sem o bebê. Desde então o casal não foi mais visto na cidade. A casa que eles moravam estava abandonada só com os móveis e alguns pertences pessoais deles e da criança.
 
As investigações iniciaram na quarta-feira (08), após denúncia feita ao Conselho Tutelar, relatando que o pai da criança disse que teve que sair às pressas da cidade e pediu para que fosse colocado fogo nas coisas do bebê. O carrinho da criança foi encontrado às margens do rio.
 
Segundo a Polícia Civil, há aproximadamente quatro meses o casal já havia sido denunciado por maus tratos contra a criança, que ficou na Casa de Passagem durante certo período, até que a guarda foi restituída aos pais.
 
Com informações do G1.

 

Fonte: Olhar Direto

Comentários

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}