Notícia:

Análise: Cuiabá mostra evolução, mas falta poder de decisão para conseguir marcar no Fluminense

Com mais posse de bola, time é mais agudo no segundo tempo e por pouco não conquista empate diante do Flu, em São Januário. Foi a primeira derrota do Dourado na temporada
Análise: Cuiabá mostra evolução, mas falta poder de decisão para conseguir marcar no Fluminense Fluminense venceu o Cuiabá por 1 a 0, em São Januário — Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

O Cuiabá foi derrotado por 1 a 0 para o Fluminense, porém o time demonstrou evolução tática. Mais fortalecido defensivamente, a bola pouco rondou a área do Dourado, o time teve mais posse de bola, porém ainda faltou poder de definição no último terço do campo.

A falta de qualidade na finalização pode ser explicada pela ausência de Elton, artilheiro do time na temporada com sete gols. O experiente atacante teve uma indisposição estomacal e foi vetado da partida - nem viajou. Rafael Papagaio tem muita entrega, é voluntarioso, mas não conseguiu suprir o Elton.

O meio-campo melhorou. A entrada de Auremir deu a sustentação defensiva que o time de Valentim não tinha. O Cuiabá recuperou mais a bola. Teve melhor saída de jogo e não entregou ela mais facilmente para o adversário. Em um dos raros momentos em que isso aconteceu, em que Walter tentou sair jogando, o Fluminense recuperou, caminhou com a bola e encontrou Gabriel Teixeira no meio dos zagueiros, livre, para marcar.

Leia também:
Em Belo Horizonte, Cuiabá faz último treino antes do confronto contra o América-MG

O Cuiabá manteve a posse de bola, mas no primeiro tempo não soube o que fazer. O time finalizou apenas duas vezes e mesmo assim longe do gol. Clayson e Jonathan Cafú pelos lados corriam, se esforçavam, mas foram muito bem marcados pelo Fluminense. O time de Roger Machado bloqueou as investidas do Dourado pelos lados de campo e cortou a velocidade. Mérito do rival.

 

O Fluminense seguiu o esquema, no segundo tempo, de ficar fechado e sair em velocidade. O Cuiabá passou a criar mais e ser mais incisivo. Teve bola na trave com Pepê em cobrança de falta e gol anulado de Felipe Marques - estava de fato impedido.

- Não fico feliz porque perdemos o jogo, mas o humor dentro do vestiário é de que fizemos uma boa partida. Enfrentamos uma grande equipe, muito bem organizada pelo seu treinador. Viemos aqui no Rio de Janeiro e terminamos o jogo encurralando eles - ressaltou Luiz Iubel.

De fato, no fim, o Cuiabá demonstrou estar mais preparado fisicamente. Por jogar apenas o Brasileirão e por estar acostumado com o horário da partida, que começou 11h no Rio de Janeiro, o time de Iubel pressionou no fim e por pouco não conquista um empate grandioso contra o Fluminense.

Um ponto somado em dois jogos é pouco. A luta vai ser árdua para permanecer na Série A. Reforços vão chegar, o novo treinador será anunciado em breve, e a evolução precisa continuar. Falta eficiência ofensiva para marcar os gols e mais atenção para reduzir a média de gols sofridos.

 

Fonte: Globo Esporte MT

Comentários

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}