Quarta-Feira, 26 de Abril de 2017 10:22

Obras do VLT

Zeca acusa integrantes da CPI de receber para alterar relatório

Deputado estadual não citou nomes e disse que ouviu "zum-zum-zum" na Assembleia Legislativa
Autor: DOUGLAS TRIELLI E CAMILA RIBEIRO DA REDAÇÃO
Zeca acusa integrantes da CPI de receber para alterar relatório Alair Ribeiro/MidiaNews

O deputado estadual Zeca Viana acusou membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa de receber dinheiro para alterar o relatório final, apresentado em outubro de 2016.

Segundo ele, a mudança teria o objetivo de beneficiar o Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, composto pelas empresas Santa Bárbara, CR Almeida, CAF Brasil Indústria e Comércio, Magna Engenharia Ltda. e Astep Engenharia Ltda.

A denúncia foi feita durante sessão noturna desta terça-feira (25). Entretanto, ele não citou o nome dos beneficiários.

“Esse VLT é um dos maiores escândalos de Mato Grosso. Estamos com suspeitas que alteraram o relatório final da CPI, da qual um Governo corrupto e irresponsável, mandou seu secretário aqui para casa [Wilson Santos]. Eu já imaginava que, quando ele veio para cá, não foi para fazer coisa boa”, afirmou.

Tem membro da CPI que recebeu dinheiro para poder também alterar aqui. Não estou falando do presidente, são membros. Isso é inaceitável

“A KPMG, por dispensa de licitação, fez uma auditoria por R$ 3 milhões para dizer que o VLT era inviável, que não podia concluir a obra com aquele consórcio. E vocês, com 'R$ 4 mil', os fizeram reverter essa posição. Que coisa vergonhosa. E tem membro da CPI que recebeu dinheiro para poder também alterar aqui. Não estou falando do presidente, são membros. Isso é inaceitável”, disse.

Após a declaração do parlamentar, o líder do Governo na Assembleia, deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM), que também era membro titular da CPI, pediu que o colega citasse os nomes de quem seriam os deputados que receberam dinheiro para alterar o relatório.

Para ele, caso contrário, Zeca estaria incorrendo em quebra de decoro parlamentar.

Zeca, por sua vez, aumentou o tom ácido na resposta a Dilmar.

“Eu não vou falar para você Dilmar, porque você é da turma do governador. É para fazer falcatrua também. Eu levo [a denúncia] ao Ministério Público para pessoas competentes. Eu não vou ficar citando aqui. Foi gente que ficou com a chave do cofre depois de fechar o relatório. Não sei, vocês que sabem”, afirmou.

“Eu fiquei sabendo que houve alteração, vi a preocupação do presidente [Eduardo Botelho] e não gostaria que passássemos por um vexame desses. Gostaria que esse trabalho fosse de deputados que honram essa Casa, honram seu trabalho e mostrem para a sociedade onde estão os erros”, disse.

“zum-zum-zum”

Logo após a sessão, em conversa com a imprensa, Zeca Viana disse que a alteração do relatório foi descoberta por ele após conversas de bastidores, na Assembleia.

Ele disse não saber quem são os envolvidos.

“Eu ouvi um zum-zum-zum sobre alteração do relatório. A CPI ficou fragilizada. Mas eles colocaram uma emenda agora para que o relatório tenha força depois daquilo que foi mudado”, disse se referindo a uma emenda apresentada na sessão de ontem que propõe a rescisão do contrato com o Consórcio VLT (Veja link abaixo).

“Não sei afirmar se são deputados ou não, são membros da comissão. E me estranha muito esse posicionamento do Governo em manter o consórcio, mesmo o relatório deixando claro que eles estão devendo mais de R$ 300 milhões. E o Estado vem dizendo o contrário, que eles devem pagar esses R$ 300 milhões”, completou.

Fonte: Midia News

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}