Terça-Feira, 16 de Janeiro de 2018, 04:43

Notícias

Terça-Feira, 09 de Janeiro de 2018 10:08

Várzea Grande tem alerta para possível surto de febre chikungunya

Foram registrados 2.311 casos de dengue, 408 notificações de zika virus e 2.331 casos de chikungunya. A orientação é redobrar os cuidados para eliminar os focos do aedes aegypti,
Várzea Grande tem alerta para possível surto de febre chikungunya Várzea Grande está em alerta por causa de um surto de Chikungunya (Foto: GloboNews)

Depois de registrar mais de 2,3 mil casos de febre chikungunya em 2017, Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, está em alerta para um possível surto da doença no primeiro semestre de 2018. De acordo com a prefeitura, em geral, no ano passado, foram registrados 2.311 casos de dengue, 408 notificações de zika virus e 2.331 casos de chikungunya.

Segundo a prefeitura, o surto da doença da febre chikungunya já era previsto, levando em consideração que o período chuvoso em Mato Grosso, que é propício para a proliferação do aedes aegypti.

A orientação da Vigilância em Saúde é redobrar os cuidados para eliminar os focos do aedes aegypti, que coloca o tempo chuvoso como o principal responsável pelo aumento dos registros.

A Vigilância intensificou as ações de enfrentamento as doenças através de ações, que vão desde o combate e visita dos agentes de saúde de casa em casa até o bloqueio químico nas regiões mais afetadas.

Segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), no ano de 2017 foram registrados 5.050 casos confirmados de doenças transmitidas pelo mosquito aedes (dengue, zika vírus e chikungunya). No ano de 2016 registrou pouco mais de 2 mil casos, o que corresponde o dobro de notificações do ano de 2017.

Outra preocupação da saúde pública registrada no ano de 2017 foi a reincidência das doenças dengue e chikungunya. Em praticamente todos os exames notificados, as duas doenças apresentaram resultado positivo.

Fonte: G1 MT

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}