Notícias

Quinta-Feira, 08 de Março de 2018 18:54

TJD-MT absolve times, mas erra na contagem dos votos e aplica pena máxima

Depois de proferida a absolvição pelo presidente da sessão no tribunal, houve recontagem dos votos e foi imposta a pena máxima aos infratores Ação, Dom Bosco e Poconé
TJD-MT absolve times, mas erra na contagem dos votos e aplica pena máxima Foto: Lucas de Senna/TVCA

Uma confusão marcou o julgamento de três times no Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso (TJD-MT) na noite desta terça-feira. Depois dos votos dos cinco auditores nos casos contra Dom Bosco e Poconé, que previa perda de pontos, os dois times foram apenas multados. Porém, próximo ao fim da sessão, o presidente assumiu um erro na contagem dos votos e reverteu a decisão: pena máxima aos infratores.

- Eu presido a sessão e identifiquei esse erro que aconteceu, não quero impor nada, mas acho que deveríamos fazer o que é certo e revogar a decisão. Os votos foram colhidos, eu anotei todos, foram três pela condenação e dois pela absolvição - afirmou Diogo Pécora, presidente da sessão, durante o julgamento.

No primeiro julgamento, do Dom Bosco, dois auditores, com base no art. 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), votaram pela pena máxima ao clube, perda de 16 pontos e mais R$ 6 mil de multa. Um auditor enquadrou no mesmo artigo, mas pediu perda de 10 pontos. Outros dois desqualificaram o caso para o art.191, com apenas multa de R$ 3 mil. O caso do Poconé seguiu o mesmo caminho, porém a pena máxima do time do interior era a perda de 30 pontos.

Ao fim da sessão, antes de julgar o último caso, que era o do Ação, o presidente assumiu o erro e reconsiderou o resultado.

- Infelizmente aconteceu o erro em razão do tumulto, todo mundo viu. Tanto que nem eles próprios, que são os interessados, se atentaram para isso - disse Diogo Pécora.

O Ação foi julgado e punido com 12 pontos, pena que a procuradoria pedia ao clube por ter escalado um jogador irregular em duas partidas. Pelo art. 214, os clubes perdem três pontos por jogo irregular e mais os pontos conquistados nos jogos. Como o Ação venceu os dois, a pena foi de 12 pontos.

No caso do Dom Bosco foram quatro jogos de irregularidades, 12 pontos, mais quatro pontos conquistados. O Poconé jogou oito jogos de forma irregular e conquistou mais os seis pontos, o que somou 30 pontos de punição.

Como fica

Com as decisões do TJD-MT, o Campeonato Mato-grossense teria uma reviravolta. Dom Bosco e Poconé rebaixariam com -5 e -24 pontos respectivamente. O Araguaia, rebaixado em campo, se salvaria. O Ação ainda se mantém classificado, mas cairia para a 8ª colocação, com apenas um ponto.

 

Fonte: Globo Esporte

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}