Notícias

Sexta-Feira, 21 de Dezembro de 2018 10:48

Preso na casa dos pais em SP, médico suspeito de matar a mulher grávida é transferido para Rondonópolis (MT)

Fernando Veríssimo de Carvalho, de 28 anos, disse que encontrou a mulher morta no quarto do casal e alegou inocência.
Autor: Por Maycon Costa, TV Centro América
Preso na casa dos pais em SP, médico suspeito de matar a mulher grávida é transferido para Rondonópolis (MT) O médico Fernando Veríssimo Carvalho foi preso em Ribeirão Preto, SP — Foto: Marcius Ariel/CBN Ribeirão

O médico Fernando Veríssimo de Carvalho, de 28 anos, suspeito de matar a mulher dele Beatriz Nuala Soares Milano, de 23 anos, foi transferido para Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, na madrugada desta quinta-feira (20). Ele foi preso em Ribeirão Preto (SP) nessa quarta-feira (19), na casa dos pais dele.

Beatriz estava grávida de 5 meses e foi encontrada morta na casa onde o casal morava, no Bairro Vila Aurora, em Rondonópolis. Segundo informações preliminares da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec), a mulher teria levado uma pancada na cabeça e sofreu traumatismo craniano.

A prisão de Fernando foi acompanhada pelo Ministério Público Estadual de Mato Grosso (MPE-MT) devido a um mandado de prisão preventiva contra ele expedida da vara especializada de violência doméstica.

O médico agora deve ser encaminhado para a Penitenciária Major Eldo de Sá Correa, na região da Mata Grande, até que seja feito o julgamento.

A morte

O médico acionou a Polícia Militar na manhã do dia 24 de novembro, afirmando que havia encontrado a mulher morta no quarto da casa onde moravam. A suspeita é de que Beatriz tenha sofrido agressões da região da cabeça.

Em depoimento à Polícia Civil, ele contou que saiu para jantar com Beatriz na noite anterior e retornou para casa por volta de 23h e que, ao chegar em casa, a mulher foi para o quarto e ele permaneceu na sala, ingerindo bebida alcoólica.

Fernando disse ainda que dormiu no sofá da sala e que por volta de 3h acordou e foi até o quarto do casal, onde encontrou a mulher morta. Ele afirmou que ninguém esteve na casa durante a madrugada.

Em entrevista à CBN Ribeirão, Carvalho negou ser o autor do crime, afirmando que o casal vivia junto há 10 meses e que, na noite anterior, havia pedido Beatriz em casamento.

escreva aqui a descrição, informação, etc

Fonte: G1 MT

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}