Notícias

Quinta-Feira, 08 de Março de 2018 19:42

Mulheres vão às ruas para cobrar criação de delegacia da mulher em Sinop

Coordenadora de protesto diz que Sinop precisa de profissionais especializados para atender às mulheres vítimas de violência.
Autor: Daiane Stela e Melice Losso, TV Centro América
Mulheres vão às ruas para cobrar criação de delegacia da mulher em Sinop Foto: Melice Losso/TVCA

Mulheres participaram de uma passeata em favor da implantação de uma Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos das Mulheres, em Sinop, a 503 km de Cuiabá, nesta quinta-feira (8). O ato também contou com a participação de homens, universitários e estudantes de escolas públicas.

Segundo os organizadores do protesto, diante dos constantes registros de violência contra a mulher, especialmente na região norte do estado, o grupo se mobilizou para cobrar a criação da Delegacia da Mulher, com profissionais que possam acolher mulheres vítimas de violência e familiares, de forma mais especializada.

“Sinop, como polo regional, necessita de uma delegacia especializada de defesa da mulher, que possa acolher vítima e família, não só da cidade, mas dos municípios vizinhos”, disse Thirelide Troian, uma das coordenadoras do movimento.

A caminhada percorreu várias ruas de Sinop e terminou em frente refeitura.

“Estamos aqui para cobrar que a prefeitura, em parceria com o governo do estado, dê mais atenção às mulheres que vêm sofrendo tanta violência”, completou Thirelide.

O ato foi organizado pelas associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (Adufmat) e da Universidade Estadual de Mato Grosso (Adunemat) e pelo Conselho da Mulher da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT).

Fonte: G1 MT

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}