Domingo, 25 de Fevereiro de 2018, 09:15

Notícias

Quinta-Feira, 08 de Fevereiro de 2018 15:53

Mulher que virou chefe de quadrilha de tráfico internacional de drogas após prisão do marido é presa em MT

Maricelia do Nascimento, de 35 anos, se mudou para Sorriso (MT) após a transferência do marido dela para presídio da cidade. Operação prendeu outras 50 pessoas no Acre e Amazonas.
Autor: Aline Dessbesell, Centro América FM
Mulher que virou chefe de quadrilha de tráfico internacional de drogas após prisão do marido é presa em MT Maricelia do Nascimento foi presa em Sorriso durante a Operação Repatriar (Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação)

Uma mulher de 35 anos suspeita de envolvimento com uma quadrilha especializada em tráfico internacional de drogas foi presa nessa terça-feira (6), em Sorriso, a 420 km de Cuiabá. Maricelia do Nascimento é um dos alvos da Operação Repatriar, deflagrada em Rio Branco, no Acre.

Ao todo, 51 pessoas foram presas pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes do Acre.

Segundo o delegado André Ribeiro, da Polícia Civil de Mato Grosso, ela estava morando em Sorriso desde que o marido dela, Isaías Fama do Carmo, de 37 anos, preso em maio do ano passado, ser transferido para o Centro de Ressocialização de Sorriso.

Ele também foi detido por tráfico de drogas e as investigações apontaram que Maricelia atuava na organização criminosa no lugar do marido.

Isaías teria vindo do Acre e estava hospedado em um hotel no Centro de Sorriso. Ele seguiria viagem até Cuiabá, onde receberia pelo transporte da droga. Ao ser abordado pelos policiais, ele ficou nervoso, mas acabou confessando que estava transportando o entorpecente.

A droga estava escondida em um fundo falso do veículo. D depois da prisão, a mulher dele se mudou para Sorriso. Na casa onde ela morava, no Bairro Mário Raiter, nada de ilícito foi encontrado, segundo o delegado.

Segundo a Polícia Civil do Acre, que deflagrou a operação de combate ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, mais de 45 veículos foram apreendidos, dinheiro e oito quilos de droga.

Os bens e o entorpecente apreendidos no Acre, Mato Grosso e Amazonas está avaliado em R$ 2,1 milhões. O valor pode aumentar, porque a polícia pediu ainda o bloqueio de 43 contas bancárias dos investigados.

A droga comercializada pela quadrilha vinha do Peru e da Bolívia entrava no Brasil pelo Acre e depois era distribuída para o Amazonas e Mato Grosso.

Fonte: G1 MT

FOTOS DA NOTÍCIA Clique na foto para abrir

NOTÍCIAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}