Notícias

Quarta-Feira, 28 de Março de 2018 08:10

Foragido, suspeito de matar ex-namorada a facadas estava proibido de se aproximar da vítima em MT

Conceição de Maria Cruz Ramos foi morta em Juína. Ronaldo Vieira de Novais chegou a ser preso após agredir a vítima, no início do mês, mas foi solto após passar por audiência de custódia.
Autor: Lislaine dos Anjos
Foragido, suspeito de matar ex-namorada a facadas estava proibido de se aproximar da vítima em MT Conceição de Maria Cruz Ramos, de 53 anos, já havia registrado queixa por agressão e ameaças feitas pelo ex-namorado (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil faz buscas por Ronaldo Vieira de Novais, suspeito de matar a facadas a ex-namorada Conceição de Maria Cruz Ramos, de 53 anos, em Juína, a 237 km de Cuiabá, no último sábado (24). Segundo a Polícia Civil, o suspeito teve a prisão decretada pela Justiça e é considerado foragido.

Conceição foi assassinada com mais de 10 facadas no bar de propriedade dela, que fica em frente ao Batalhão do Corpo de Bombeiros. Segundo a perícia, a vítima também apresentada sinais de tentativa de degolamento.

Segundo a polícia, o crime foi testemunhado por uma funcionária do estabelecimento e Ronaldo teria fugido após o crime. O caso é investigado pelo delegado Marcos Remuzzi.

O ex-namorado já havia sido preso em flagrante no dia 12 deste mês, por agressão e ameaça à vítima. Por causa da agressão, a vítima teria se separado do suspeito, mas Ronaldo não aceitaria o fim do relacionamento.

Ronaldo Vieira passou por audiência de custódia no mesmo dia da prisão, quando teve a liberdade provisória concedida pela Justiça por não ter histórico de envolvimento em outros crimes e sem arbitramento de fiança, por não ter condições de pagar.

Na decisão, o juiz Vagner Dupim Dias condicionou a liberdade do suspeito ao comparecimento em todos os atos do processo, à proibição de mudar de endereço sem comunicar a Justiça e à proibição de se aproximar da vítima ou dos familiares dela, mantendo distância mínima de 200 metros.

O suspeito ainda foi orientado a procurar atendimento na rede pública para tratar da saúde mental dele.

Fonte: G1 MT

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}