Domingo, 19 de Maio de 2019, 11:32

Notícia:

Criança de 1 ano volta para casa com hematomas e família denuncia creche à polícia em MT

Menino estava sob os cuidados de duas estagiárias da unidade, segundo a diretora. Pai registrou boletim de ocorrência contra a creche.
Criança de 1 ano volta para casa com hematomas e família denuncia creche à polícia em MT Foto: Anderson da Costa Souza/ Arquivo pessoal

Uma família denunciou uma creche em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, após uma criança de um ano voltar para casa com marcas de agressão e hematomas pelo corpo, nessa quarta-feira (20).

Segundo a família, a diretora da Unidade Municipal de Ensino Infantil (UMEI) Charmêne Rosa da Silva disse que Arthur Raphael Silveira Costa estava sob os cuidados de duas estagiárias, mas não soube explicar o que aconteceu.

Em nota, a secretária municipal de Educação, Carmem Garcia Monteiro, informou ter tomado conhecimento do caso e que imediatamente determinou o afastamento das estagiárias.

A Secretaria Municipal de Educação disse que já encaminhou o caso para o setor jurídico da pasta, que está avaliando a abertura de um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para apurar a conduta dos funcionários da creche envolvidos no caso e esclarecer os fatos.

O pai de Arthur, Anderson Costa de Souza, contou que o filho começou a estudar na creche há duas semanas e que estava gostando. No entanto, na terça-feira (19), ele voltou com uma marca de mordida no braço e, no dia seguinte, apareceu com outros hematomas.

“Quando ele chegou com a mordida, eles (funcionários) disseram que tinha uma criança que fazia isso, mas que já haviam tomado providências, entendemos, pois isso acontece com crianças, mas quando vimos ele todo machucado ficamos muito revoltados com a situação”, disse.

Anderson disse que a mulher dele foi chamada na creche pela diretora e foi informada que a criança havia se machucado por volta de 12h.

“A diretora informou que esse horário é a troca de plantão das professoras e que, durante esse período, duas estagiárias ficaram cuidando dele, mas ninguém viu o que aconteceu e as estagiárias já haviam sido demitidas, sem explicação”, contou.

A família registrou um boletim de ocorrência e acionou o Conselho Tutelar que solicitou exames de corpo de delito.

Segundo Anderson, durante os exames, o médico informou à família que a criança não sofreu nenhuma queda e que os hematomas são de uma provável agressão.

Os resultados dos exames serão entregues à Polícia Civil, que deve investigar o caso.

O pai da criança disse que deixava o filho na creche porque não tinha ninguém para cuidar dele durante esse período, já que ele e a mulher trabalham.

“Ele está assustado. Qualquer coisa que falamos, ele começa a chorar. Não levamos ele na creche, por enquanto ele vai ficar com a avó, mas depois não sei o que faremos, pois a avó começa a trabalhar na semana que vem”, ressaltou.

Fonte: G1 MT

Comentários

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}