Quarta-Feira, 18 de Setembro de 2019, 06:40

Notícia:

Baixo volume de água nos rios e pouca umidade do ar prejudicam cultivo de hortaliças em MT

Produtores precisam reduzir a quantidade de área plantada para não gastar o pouco da água que tem. Segundo eles, isso deve impactar no preço de hortifrutis no mercado.
Baixo volume de água nos rios e pouca umidade do ar prejudicam cultivo de hortaliças em MT Agricultores de Chapada dos Guimarães reclamam de calor e seca — Foto: TVCA/Reprodução

Os pequenos produtores de Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, afirmaram que o baixo volume de água nos córregos e rios e o tempo seco têm prejudicado o cultivo de hortaliças nas hortas da região. Em uma horta comunitária da cidade, toda a plantação foi atacada pelo pulgão – praga causada pelo calor excessivo e altas temperaturas.

O engenheiro agrônomo da Empresa de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer-MT), Reginaldo Bosco Gomes, afirmou que, devido ao clima, os produtores precisam ter uma maior atenção na hora de plantar.

“É necessário o preparo mais adequado do solo. Se possível, aplicar os nutrientes necessários, selecionar as mudas e fazer uma irrigação mais intensa e frequente”, explicou.

Com o nível baixo de rios e córregos, os produtores precisam também reduzir a quantidade de área plantada para não gastar o pouco da água que tem.

“Dependemos da mina de água, mas quando a água dela é reduzida, precisamos regrar a quantidade usada”, afirmou o agricultor José Carlos Falcão.

Segundo o agricultor Marcos Sguarezi, não foi possível plantar alguns legumes que dependem de um volume maior de irrigação.

“A cada ano temos menos água disponível para ser utilizada na irrigação. Não conseguimos plantar devido a baixa quantidade disponível e a alteração do clima. Isso vai impactar, inclusive, no preço de hortifrútis no mercado”, ressaltou.

Além de prejudicar o desenvolvimento das hortaliças, o clima também tem dificultado o trabalho dos agricultores.

“O calor deste ano está muito mais intenso em comparação com o ano passado. As plantas não estão aguentando e também está prejudicando o nosso trabalho”, pontuou a agricultora Marcolina Alves da Silva.

 

Fonte: Tv Centro Ameríca

Comentários

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}