Notícias

Terça-Feira, 03 de Abril de 2018 13:29

Agentes apreendem mais de 60 celulares e 2,5 kg de drogas em celas da PCE durante revista

Revista foi feita nas celas dos raios 2 e 5 da PCE, em Cuiabá, no domingo (1º). No último mês, agentes apreenderam quase 80 celulares e revista gerou motim na unidade.
Autor: Brígida Mota, Tv Centro América
Agentes apreendem mais de 60 celulares e 2,5 kg de drogas em celas da PCE durante revista Revistas foram feitas em celas dos raios 2 e 5 da Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá (Foto: Sindispen-MT)

Agentes penitenciários realizaram uma nova revista em celas dos raios 2 e 5 da Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá, no domingo (1º). Essa foi a primeira operação feita pelos agentes após a transferência de 235 presos pra unidades prisionais do interior do estado, na semana passada.

De acordo com os agentes penitenciários, foram apreendidos 62 celulares, 18 carregadores, faca e várias porções de maconha e cocaína, totalizando 2,5 kg de drogas. Boa parte do que foi apreendido estava escondido no chão das celas, segundo o presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário (Sindispen-MT), João Batista Pereira.

"Esses raios são importantes para a segurança da unidade, porque é onde ficam os presos de alta periculosidade", afirmou.

Um dos presos do raio 5, por exemplo, é o ex-cabo da Polícia Militar, Hércules de Araújo Agostinho, acusado de ter cometido vários crimes a mando do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro.

De acordo com o Sindispen, as apreensões de drogas e celulares nas celas são constantes e isso preocupa os agentes que trabalham na unidade.

"Além de ser inseguro para o próprio servidor, uma vez que eles usam esses celulares para mandar executar servidores do lado de fora, também há risco para a sociedade, porque eles usam esses celulares para comandar assaltos, sequestros, homicídios, tráfico de drogas", disse.

Ainda no domingo, durante a revista, uma mulher foi presa tentando entrar com drogas e celulares na PCE.

Revista e motim

No mês passado, durante uma revista, foram apreendidos quase 80 celulares, 30 carregadores, muita droga e armas artesanais, o que gerou um motim na penitenciária e resultou na morte de um preso.

Também foi no mês passado que os agentes penitenciários receberam ameaças que Começaram com áudios e culminaram em criminosos atirando em duas casas de agentes em Cuiaba e Várzea Grande, na região metropolitana da capital, e no sindicato da categoria.

Até o momento, três homens que estão presos foram identificados como os responsáveis pelas ameaças, sendo dois que estavam na PCE e um detento da Penitenciária Major Eldo Sá, a Mata Grande, em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá.

Fonte: G1 MT

FOTOS DA NOTÍCIA Clique na foto para abrir

NOTÍCIAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}